#16 Corda bamba

Uma linha tênue me separa de você. Estou, neste momento, caminhando sobre ela, sob ameaça constante de queda, meu corpo ora pendendo para um lado, ora para outro. É difícil. Todos sabem como é difícil se equilibrar sobre esse fio frágil e fino, suspenso em plena arena do coração. De um dos lados está o não amar. Do outro, o amar.

Nós sabemos que preferimos cair do lado da razão. Mas sabemos, também, do enorme risco em cair do lado da emoção. Mas nós gostamos disso. Gostamos da possibilidade de nos entregarmos por completo, de colocarmos a mão no fogo, de derrubarmos nossas armas, de tirarmos a armadura. Gostamos da possibilidade de amarmos francamente, de sofrermos por amor — apenas para desfrutar da satisfação secreta que há nesse bendito sofrimento. Se não gostássemos da possibilidade de amar, já teríamos nos jogado para o lado da razão, do não amar, há muito tempo. Na verdade, sequer subiríamos na corda bamba.

Mas aqui estou eu, mais uma vez, sobre esse fio, buscando equilíbrio sobre a tênue linha entre amar e não amar. Eu poderia não ter subido na corda; mas escolhi subir porque, secretamente, desejo cair do lado do amar.

           ♥ —— Sinceramente, Anna Chiara. —— ♠